STF julga questões sobre as delações da JBS e sobre a relatoria de Edson Fachin

Neste momento o Supremo Tribunal Federal (STF) está em sessão plenária onde debate questões de ordem sobre os termos da delação escandalosa dos donos e executivos da JBS/J&F, sobre a ascensão auto proclamada de Edson Fachin como relator daquelas, e sobre a extensão do julgamento do mérito de um juiz a cerca dos termos acordados entre o Ministério Público e os delatores. Até o momento minhas perspectivas sobre a decisão final não são boas. Escreverei um post mais tarde para resumir o fato.

Até o momento espuseram suas visões, o advogado do grupo JBS/J&F representando os executivos e proprietários delatores, o dono do país, digo, o sr. Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, e o relator da operação Lava Jato e de tudo que aparecer, Edson Fachin. Com todas as vênias. Uma série de interpretações forçadas e parciais. Se os demais ministros acompanharem o relator, a colaboração premiada dos empresários será muito favorável a eles. De grosso modo, realmente pode ser chamada de “Colaboração Premiada”, assim com iniciais maiúsculas para  exprimir tal feito notável.

Karlos Souza

Nascido em Montes Claros/MG em Janeiro de 1987, morador de brasília desde 2004, estudou Letras e literatura, mas sua paixão sempre foi a tecnologia. Fazendo um pouco de tudo, Karlos estudou também teologia e aventurou-se em escatologia. Fora das ciências humanas, também tem como hobby o estudo de astronomia e cosmologia, além de história e ciência política. Mesmo com tantos aspectos aparentemente difusos, ele consegue encontrar harmonia no significado que dá a todos eles e as devidas ligações que constrói para desenvolver seus artigos com base nesses assuntos.Trabalha atualmente na área de atendimento ao cidadão e é editor do blog Celentor.com.