Música da semana: “Breaking the Habit” by Linkin Park

Caros leitores, não é segredo para os que me leem, do meu carinho pelo cantor  Chester Bennington e sua banda, Linkin Park. Quando soube da morte dele senti fortemente o abalo. E não andei bem desde aquela última quinta feira, 20 de Julho. Sei porém que a vida continua para todos nós.

Ches é uma pessoa valorosa demais. O sofrimento pelo qual passou no início de sua vida contribuiu para o aparecimento de seus conflitos íntimos e sua dependência química. Claro que um suicídio é sempre um assunto repleto de dor, tanto para quem fica, quanto para quem o pratica em exatos momentos antes de tomar a decisãoe  pô-la em prática. Mas a obra que ele deixou, e as milhões de pessoas que suas músicas tocaram, o manterá vivo e inabalável por muitos anos.

Eu não poderia deixar de homenagiar a memória dessa figura tão querida para tantos amantes da música. Uma homenagem também a seus parceiros de banda e amigos, que como nós, perderam algo importante, talvez bem mais importante pra eles e familiares, do que poderíamos imaginar.

 

Breaking The Habits

Composição: Brad Delson / Chester Bennington / Dave Farrell / Joe Hahn / Mike Shinoda / Rob Bourdon

 

Loading the player...

 

Original:

Memories consume
Like opening the wound
I’m picking me apart again
You all assume
I’m safe here in my room
Unless I try to start again

I don’t want to be the one
Who the battles always choose
‘Cause inside I realize
That I’m the one confused

I don’t know what’s worth fighting for
Or why I have to scream
I don’t know why I instigate
And say what I don’t mean

I don’t know how I got this way
I know it’s not alright
So I’m breaking the habit
I’m breaking the habit
Tonight

Clutching my cure
I tightly lock the door
I try to catch my breath again
I hurt much more
Than anytime before
I had no options left again

I don’t want to be the one
Who the battles always choose
‘Cause inside I realize
That I’m the one confused

I don’t know what’s worth fighting for
Or why I have to scream
I don’t know why I instigate
And say what I don’t mean

I don’t know how I got this way
I’ll never be alright
So I’m breaking the habit
I’m breaking the habit
Tonight

I’ll paint it on the walls
‘Cause I’m the one at fault
I’ll never fight again
And this is how it ends

I don’t know what’s worth fighting for
Or why I have to scream
But now I have some clarity
To show you what I mean

I don’t know how I got this way
I’ll never be alright
So I’m breaking the habit
I’m breaking the habit
I’m breaking the habit
Tonigh.

 

 

Tradução:

emórias consomem
Como se abrissem a ferida
Eu estou me criticando de novo
Vocês supõem
Que estou seguro aqui em meu quarto
A menos que eu tente começar de novo

Eu não quero ser o único
Que sempre escolhe as batalhas
Porque, por dentro, percebo
Que eu sou o único confuso

Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Eu não sei por que provoco
E digo o que não quero dizer

Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu sei que isso não está certo
Então, estou quebrando o hábito
Quebrando o hábito
Esta noite

Agarrando minha cura
Eu tranco firmemente a porta
Eu tento recuperar meu fôlego de novo
Eu machuquei muito mais
Do que qualquer outra vez antes
Eu não tenho mais opções de novo

Eu não quero ser o único
Que sempre escolhe as batalhas
Porque, por dentro, percebo
Que eu sou o único confuso

Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Eu não sei por que provoco
E digo o que não quero dizer

Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem
Então, estou quebrando o hábito
Quebrando o hábito
Esta noite

Eu vou pintar isso nos muros
Porque eu sou o único culpado
Eu nunca vou lutar de novo
E é assim que isso termina

Eu não sei pelo que vale a pena lutar
Ou por que tenho que gritar
Mas agora eu tenho um pouco de clareza
Para mostrar a você o que eu quero dizer

Eu não sei como fiquei desse jeito
Eu nunca estarei bem
Então, estou quebrando o hábito
Quebrando o hábito
Quebrando o hábito
Esta noite.

Karlos Souza

Nascido em Montes Claros/MG em Janeiro de 1987, morador de brasília desde 2004, estudou Letras e literatura, mas sua paixão sempre foi a tecnologia. Fazendo um pouco de tudo, Karlos estudou também teologia e aventurou-se em escatologia. Fora das ciências humanas, também tem como hobby o estudo de astronomia e cosmologia, além de história e ciência política. Mesmo com tantos aspectos aparentemente difusos, ele consegue encontrar harmonia no significado que dá a todos eles e as devidas ligações que constrói para desenvolver seus artigos com base nesses assuntos.Trabalha atualmente na área de atendimento ao cidadão e é editor do blog Celentor.com.