amor com Limites: Abrigo Cristão para Sem Tetos Recusa Dinheiro Doado por Coral Gay.

Provavelmente você já doou, ou prestou  assistência em    algum momento, à entidades filantrópicas que se dedicam a determinado público em situação de vulnerabilidade. E geralmente ouve delas um agradecimento sincero e um olhar terno que diz, sem uma só palavra: “Volte sempre que puder”. Mas para outros a doação não pode vir de um determinado seguimento  ou parcela da sociedade. Dinheiro gay não pode. Pelo menos é assim que pensa uma instituição  Cristã que mantém uma rede de abrigos para jovens sem teto nos   EUA.

O grupo musical Portland Gay Men’s Chorus (foto), que é um coral cujos membros são homossexuais, decidiu realizar uma ação beneficente. Só não imaginaram que essa ação seria recusada.  E a recusa deve-se a justamente o fato deles serem gays.  Segundo o o site Oregon Live, o coral teria arrecadado US$ 3 Mil em um show  de renda a ser revertida para ajudar  pessoas em situação de rua. E iriam doar ao instituto Hearts With a Mission,  responsável pela manutenção e gerenciamento dos abrigos  nos  condados de Jackson e Josephine, em Medford, no sul do  Estado Americano do Oregon.  Ainda de acordo com o site, Hearts With a Mission recebe do Governo local uma quantia de US$ 50 Mil  por ano do Departamento de Segurança Pública do município, mas alegou precisar de pelo menos mais US$ 26 Mil, para fechar o ano fiscal.

A ideia de que eles recusem  determinados   tipos de doações, enquanto  precisam    de mais fundos. Não está certo“. Disse o conselheiro municipal Tyler Flaming ao Daily Courier.

“corações com uma missão”? será qual missão?

O diretor executivo, Kevin Lamson, que gere o instituto religioso,  disse que a decisão de não aceitar o dinheiro tinha a ver com a percepção do público.

Ao selar  algo com nossa marca, o que estamos fazendo essencialmente é endossá-lo“, disse Lamson. “É uma vergonha as formas como  alguns percebem nossa instituição.

Lamson refere-se a visão que sua religião tem da homossexualidade. E claramente afirma que aceitar qualquer gesto benéfico de alguém que tenha uma vida, para eles errada, estaria compactuando  com o erro. Em outras palavras, aceitar a doação de um coral de homens gays, seria uma forma de apoiar a homossexualidade daqueles homens. Resta porém saber se o que Kevin Lamson  entende por caridade  é em auxiliar  de fato os carentes, ou se na sua concepção, é necessário restringir a ajuda em determinados níveis.

É perceptível o orgulho, o preconceito, o fanatismo e outros pontos questionáveis para alguém que lida diariamente com assistência social. Mas não sou o único a criticar. Entidades políticas regionais e de Direitos humanos  salientam que Hearts With a Mission é o único responsável pelos abrigos públicos para jovens,  em  toda a localidade dos condados citados. Portanto representa de forma unânime o Estado. Deste modo o instituto está obrigado a prestar ajuda sem discriminar, ou receber ajuda igualmente sem discriminações.

Existem histórias que parecem piadas, se não fossem totalmente sem graça.Você  pode ler a matéria completa (em Inglês) e sua repercussão neste link.

Com informações de Oregon Live.

 

Karlos Souza

Nascido em Montes Claros/MG em Janeiro de 1987, morador de brasília desde 2004, estudou Letras e literatura, mas sua paixão sempre foi a tecnologia. Fazendo um pouco de tudo, Karlos estudou também teologia e aventurou-se em escatologia. Fora das ciências humanas, também tem como hobby o estudo de astronomia e cosmologia, além de história e ciência política. Mesmo com tantos aspectos aparentemente difusos, ele consegue encontrar harmonia no significado que dá a todos eles e as devidas ligações que constrói para desenvolver seus artigos com base nesses assuntos.Trabalha atualmente na área de atendimento ao cidadão e é editor do blog Celentor.com.